Continuidade Indica: Viagem aos Seios de Duília

Hoje, queremos indicar uma leitura leve e cheia de poesia. Viagem aos Seios de Duília é um conto de Aníbal Machado, de 1944, e conta a história de José Maria, um funcionário público aposentado que embarca em uma viagem em busca de um passado idealizado. O sentimento de desconexão com o presente e a projeção desse ideal de felicidade no passado é traduzido de forma surpreendentemente poética no conto.

Esse sentimento, captado de forma muito precisa no conto, nos remete às fases da migração sobre as quais tanto falamos nos episódios iniciais do nosso podcast (episódios 05, 08, 10 e 11 da primeira temporada). Quando imigramos, algumas vezes por falta de informação, outras por causa de um otimismo extremo e pouco crítico, acabamos idealizando demais o país de destino. Quando finalmente começamos a nos dar conta da realidade, ela pode vir acompanhada de muito sofrimento.

Mas esse não é o único momento da migração no qual idealizamos nossa vida, cidade ou país. Muitas pessoas, ao se verem confrontadas com as dificuldades da nova vida longe de sua cidade natal ou país de origem, também podem acabar idealizando o passado. De repente, esquecemos as dificuldades, os problemas e os motivos pelos quais decidimos migrar e passamos a nos lembrar de nosso passado de forma romantizada.

Viagem aos Seios de Duília retrata essa romantização do passado de forma primorosa e vai te emocionar.

Boa leitura!

*Por Cris Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *