Sexta-feira 13 – Xô azar!

Hoje é sexta-feira 13. Essa data é internacionalmente conhecida como um dia de mau agouro, no entanto, culturas diferentes têm formas distintas de lidar com a carga pesada que esse dia traz consigo.

Surperstições são comuns em culturas diversas. Independente do dia da semana e do lugar do mundo, seres humanos tendem a querer assumir o controle de seus destinos e tentar se precaver ante o desconhecido. Como é difícil saber o que pode nos trazer sorte de verdade, o melhor é estarmos atentos/as sobre como nos precaver em diversas partes do mundo.

Por isso, nesta sexta-feira 13, o Continuidade vai trazer alguns fatos sobre esse dia que tanto alimenta as nossas imaginações e dicas de como evitar urucubacas pelo mundo afora.

  1. Mas como foi que a sexta-feira treze passou a ser associada a maus presságios? Alguns historiadores dizem que o dia pegou essa fama infame no século 19. Muitos outros atribuem a origem assombrada dessa data à tradição católica: na Santa Ceia, haviam 13 homens à mesa – os 12 apóstolos e Jesus Cristo. Bem, a gente sabe como aquele jantar terminou, né?

2. A história desse repudiado dia é mais complicada do que parece. Em muitos países hispânicos é a quinta-feira – e não a sexta – que é considerada um dia de azar. Sabe o que é ainda mais interessante? Muitos historiadores acreditam que o último jantar de Cristo com seus apóstolos tenha acontecido em uma quinta e não na sexta. Tão sentindo a relação lá com o fato numero 1? O negócio é começar a se ligar já na noite da quinta e manter o alerta até a sexta acabar!

3. Se você estiver na dúvida se é melhor usar todos os seus amoletos na quinta ou na sexta-feira, a coisa se complica um pouco se você estiver na Itália. Lá, azar mesmo só se for dia sexta-feira 17. O número 13, por sua vez, pode te trazer até sorte. Independente do dia, no entanto, evite a cor lilás, que no geral é associada a funerais e, por isso, pode te trazer um baita azar.

4. E quando a criança nasce no dia treze? Terá uma vida marcada por azar? Não na  Inglaterra, que encontrou logo uma solução definitiva pra coisa. Antigamente, bebês nascidos nessa data eram rapidamente colocados em cima de uma bíblia para afastar a má sorte de uma vez por todas. Problem solved!

5. A Finlândia foi direto ao assunto e batizou logo a sexta-feira 13 como o “Dia Nacional dos Acidentes.”

6. Os venezuelanos têm uma forma mais fofa de lidar com a sexta-feira 13. Apesar de haver um consenso nacional de que não se deve casar, viajar ou sair de casa nesse dia, o povo que se encontra pela rua nessa ocasião fica brincando uns com os outros repetindo o seguinte versinho: “El viernes 13 ni te cases ni te embarques ni vayas a ninguna parte.” Cuidado!

7. Evitar viagens e casamentos no dia do azar é comum também na Espanha e em muitos outros países latinos. No entanto, na Espanha, o dia a ser evitado é mesmo a terça-feira 13 e não a sexta.

8. A má fama da sexta-feira 13 é levada tão a sério nos Estados Unidos que o país chega a registrar uma baixa de milhões de dólares em negócios neste dia porque pessoas se recusam a viajar ou tomar grandes decisões nessa data.

Imagem: Patrick Pascal Schauß @Pixabay

E como se precaver do azar? Melhor ficar atentas/os a essa superstições:

9. Na Polônia, presentear alguém com objetos perfurocortantes como faca ou tesouras pode trazer um baita azar. Para quebrar esse efeito, só mesmo transformando o presente em venda. A pessoa presenteada tem de “comprar” o presente por um valor simbólico. A quantia não importa muito. Pode ser até 1 centavo, mas o importante é pagar pra se livrar do perrengue que pode surgir com isso.

10. Na Turquia, eles resolvem esse problema colocando o presente em cima da mesa para outra pessoa pegar. Nada de entregar direto em mãos ou a amizada pode ser cortada.

11. Não invente de parabenizar uma pessoa alemã antes do dia do seu aniversário. Mesmo que seus desejos de felicidades sejam dados às 23:55h, o/a aniversariante vai se recusar a receber. O negócio é que é possível que demônios bisbilhoteiros estejam escutando e podem querer fazer qualquer coisa para impedir que os desejos de aniversário se realizem. Como dizemos na Bahia: lá ele!

12. A pior coisa que você pode fazer a uma pessoa do Brasil é ver que a sandália dela está com a sola virada pra cima e deixá-la assim. Quem presencia uma cena dessas na casa de um/a brasileiro/a deve consertar a posição do calçado imediatamente. Com isso, a morte da  mãe do/a dono/a da sandália pode ser evitada. Uma atitude simples que pode salvar vidas.

13. Quando você for à Suécia, preste bem atenção às tampas dos bueiros. Essa tampas podem ser marcadas por um “K” ou um “A”. Nunca pise em uma que esteja marcada com um “A”. Em suéco, existes várias pragas diferentes que começam com a letra “A” e que podem te pegar se você cometer esse deslize. Eu, hein?

Se você leu até aqui. Não se preocupe. O Continuidade funciona como um amuleto e é mais poderoso que pé de coelho ou trevo de quatro folhas. Pode ficar tranquilo/a que sexta-feira 13 aqui é só dia de leveza e de se divertir.

*Por Cris Oliveira