As perdas na migração: como lidar com elas?

Deixar o seu lugar de origem e começar uma nova vida num outro local, ao mesmo tempo que abre inúmeras portas, também fecha muitas outras. E agora? Como lidar com a dor da perda? É possível conviver com a saudade e ser feliz mesmo estando longe?

Neste post, compilamos algumas reflexões de Flora Regis Campe, psicóloga sistêmica e co-host do Continuidade Podcast, sobre as perdas que envolvem o processo de migração e como podemos lidar com elas.

Identifique o problema

Com as perdas na migração, é provável que surjam sentimentos de tristeza e até questionamentos sobre a escolha de morar fora do país. Você sabia que enquanto essas perdas não forem elaboradas, elas podem ocasionar alguns sintomas psicossomáticos como dores de cabeça constantes, insônia, dores de estômago, entre outros?


Procure ajuda

Como a terapia e o aconselhamento sistêmico focado na solução podem te auxiliar no seu processo de morar fora do país?

A terapia sistêmica breve e focada em soluções, juntamente com toda experiência na área da migração e dos aspectos psicossociais, oferece as ferramentas necessárias para ressignificar as perdas causadas pelo processo migratório, assim como descobrir as chances que a migração oferece para se viver inteiramente essa escolha de vida.

Se você está morando fora de seu país ou seus pais são originalmente de outro lugar, se está passando por situação de dificuldade em alguma área da sua vida, saiba que o trabalho focado na sua história de migração, juntamente com o olhar sistêmico nas soluções dos problemas, se mostra como método eficaz no desenvolvimento de novas estratégias para lidar com suas dificuldades.

ElisaRiva por Pixabay

Mas o que é “Terapia sistêmica focada na busca de soluções”?

A terapia sistêmica está interessada nas relações interpessoais do indivíduo, que estão envolvidas na origem e na manutenção de seus problemas. Esses mesmos vínculos interpessoais são também importantes para os processos de mudança e solução das dificuldades do cliente.

A terapia sistêmica focada na solução baseia-se no pressuposto de que cada pessoa carrega consigo todos os recursos e competências necessárias para dar os passos relevantes a fim de solucionar impasses em diferentes situações conflitantes. Ela dá ênfase nas potencialidades e nos passos para ação que o cliente precisa dar.

Diante de todos os desafios que enfrentamos na migração, a sensação de solidão pode ser uma dos mais difíceis de superar. É por isso que ter uma rede de apoio que te conecte à sua identidade pode ser tão importante.

Pensando nisso, o Continuidade vai realizar o seu primeiro Workshop online: Cuidando do Sentimento de Identidade na Migração. Vamos falar sobre as referências que trazemos dos nossos países de origem e como a perda de uma parte delas pode influenciar na nossa vida e no nosso bem-estar.

Serão 3 horas de trocas, conversas, dinâmicas e, principalmente, muita empatia e acolhimento!

Nosso encontro será no dia 6/3/21, das 10:00 às 13:00h (Horário de Berlim) e o valor da inscrição é de €15.

Para se inscrever, mande um e-mail para continuidadepodcast@gmail.com ou preencha o formulário de inscrição, clicando aqui. Corre que as vagas são limitadas!
Contamos com você!

Quer participar, mas não tem como pagar? Fala com a gente! O valor da inscrição não deve ser um impedimento para a sua participação.

*Por Flora Regis Campe

*Organizado e revisado por Cris Oliveira, Daniele Stivanin e Lali Souza

*Imagem de destaque: Michal Jarmoluk por Pixabay

Continuidade Indica: Psicólogos Brasileiros Online

Quando falamos sobre a situação atual da pandemia do Covid-19, as primeiras coisas que vêm à mente são os cuidados com a higiene pessoal e o distanciamento social. Mas, tão importante quanto cuidar da saúde do nosso corpo, é cuidar da nossa saúde mental.

Observa-se que, com a pandemia, muitos brasileiros passaram a apresentar alguma fragilidade emocional, levando, até mesmo, a episódios de síndrome do pânico, ansiedade ou ao agravamento, por exemplo, da depressão.

Pensando nisso, a DAC (Divisão de Assistência Consular) – através do Grupo Consular de Crise – criou o Time Humanidades, que consiste numa parceria com dois grupos de psicólogos que estão prestando suporte emocional, em regime de plantão psicológico, por meio de atendimento remoto e voluntário a brasileiros que vivem em outros países do mundo. Além dos brasileiros expatriados, seus familiares, que vivem as angústias e medos em função da distância de seus entes queridos que correm risco de saúde com a pandemia no exterior, também podem solicitar o apoio.

Se você se encaixa no perfil descrito acima e precisa de ajuda, entre em contato com o Time Humanidades pelo WhatsApp da psicóloga coordenadora do grupo (+55 21 99609-9346) e ela vai te encaminhar para um dos mais de 60 psicólogos que fazem parte da iniciativa.

Apesar de não ser um tratamento psicoterápico, o Time Humanidades oferece acolhimento e escuta, que podem ser fundamentais para o cuidado com a saúde mental durante o enfrentamento ao Covid-19.

Através do Time Humanidades, você pode encontrar abrigo e alívio para a sua dor, pois há profissionais competentes dispostos a te ajudar. Lembre-se: por mais difícil que pareça, você não está só.

Precisa de ajuda? Entre em contato: +55 21 99609-9346.

Um abraço virtual e conte com a gente!



Fonte: Setor de Legislação Consular | Divisão de Assistência Consular| Conselho de Cidadania de Zurique.

Ministério das Relações Exteriores